Histórico

AMOR ELECTRO


 

NOVO DISCO DOS AMOR ELECTRO

O Templários bar agradece toda a Dedicação e Amor destes Electro Amigos!

 

Biografia
Os Amor Electro são a banda revelação de maior sucesso em 2011. 

O álbum “Cai o Carmo e a Trindade” foi disco de Platina, tendo permanecido 7 semanas em número 1. Foram distinguidos com 2 Globos de Ouro (Melhor Banda e Melhor Música, com “A Máquina”) e na sua curta carreira já contam com uma série de participações em alguns dos mais importantes festivais do panorama musical português.


Os músicos, Tiago Pais Dias (multi-instrumentista da banda), Ricardo Vasconcelos (teclas) e Rui Rechena (baixo), estendem o tapete vermelho para aquela que, segundo alguns “opinion-makers”, é uma das mais prestigiadas e consideradas intérpretes da nova geração: Marisa Liz.

Em Amor Electro, sentem-se influências de algumas bandas internacionais. No entanto todas as canções são cantadas na língua de Camões, com uma sonoridade "electrizante” e ao mesmo tempo portuguesa. 
Algumas das canções foram compostas por músicos convidados como Yami em “Onde Tu me quiseres” outras por Tiago Pais Dias (música) e Marisa Liz (letra), como em “A Máquina”, ou “Amanhecer” com música de ambos e letra de Jorge Cruz (Diabo na Cruz) que aqui também assina “Rosa Sangue” para uma música do próprio Tiago Pais Dias que assume os arranjos e a produção do disco. 
Em toda a história da música portuguesa sempre existiu o enigma de a Pop ser na realidade um estilo musical “anglo-saxónico” e, neste caso, chamarmos-lhe “Pop Portuguesa” poderia ser, de certa forma, um pouco contraditório.

Depois do verão de 1987, com o aparecimento do conceito da “World Music” e com a sua afirmação como um culto a nível mundial, alguns músicos vieram cruzar a música Pop com músicas tradicionais, representativas de diferentes culturas. 

Os Amor Electro, não foram nem mais longe, nem mais perto. Apenas escolheram uma série de canções que fazem parte do panorama musical português, fizeram temas originais, onde se reflectem as suas influências e partiram para uma identidade própria que tem como base a “Música Pop”, mas neste caso podemos afirmar sem contradições… Portuguesa!
OBRIGADO POR TUDO!....e pela coluna de monitor que tem dado tanto geito....